O sereia, o sereia!

(Mestre Limão & Natanael)

Pela doçura do teu cantar
Eu me vejo obrigado a parar
Pela doçura do teu cantar
Eu me vejo obrigado a parar

 

O sereia, o sereia

O sereia, o sereia

Na noite e de lua cheia
Ta sentado junto a mar
Quando de longe eu ouviu
O canto de uma sereia

O sereia, o sereia

O sereia, o sereia

Eu sou filho de Ogun
Sou filho da Iemanja
Tanto faz eu ta na terra
Ta na aqua, ta no mar

O sereia, o sereia

O sereia, o sereia