A luz da lua cheia

(Contra-mestre Fubá)

 

O negro era escravo e, antes de ser livre

Sofreu na senzala, nos canavias.

O tempo passava e a história era escrita,

O açoite da chibata marcou o negro demais !

Os tambores choravam de dor

Á luz da lua cheia (Intonation en haut)

A esperança ecoava bemmais

Á luz da lua cheia (Intonation en haut)

Pois batuque não é dança de amor

Á luz da lua cheia (Intonation en haut)

Proteção vinha dos Orixás

Á luz da lua cheia (Intonation en bas)

A revolta tem força, tem cor!

Á luz da lua cheia (Intonation en haut)

E o negro viu que era capaz

Á luz da lua cheia (Intonation en bas)

O Quilombo então se formou

Á luz da lua cheia (Intonation en haut)

Trazendo liberdade e a paz

Á luz da lua cheia (Intonation en bas)